é tão bom ser pobrezinho e ter quem cuide de nós


Esta imagem, do sempre genial http://wehavekaosinthegarden.blogspot.pt/, diz tudo. O homem (deverei antes dizer homúnculo? Será, mesmo assim, elogio?) que ontem jurou, no Parlamento, estar a trabalhar para um país mais próspero e mais justo, é o mesmo que é autor do maior ataque de sempre ao Estado Social, a quem trabalha, a quem não consegue trabalhar, a quem já trabalhou e merecia uma velhice digna, sem precisar de estender a mão à caridade. O homem (deverei dizer antes aventesma? Ou será, ainda assim, elegia?) não vai ficar por aqui. Ele nutre um desprezo profundo pelas classes sociais "mais baixas", é assim como uma espécie de Cristina Espírito Santo mas em plebeu, não brinca aos pobrezinhos mas brinca com os pobrezinhos, fabrica pobrezinhos e, como alma pia que se ufana de ser, fomenta a criação de cantinas para esses mesmos pobrezinhos. Cantinas para onde as Cristinas, as Blitas e as Pilitas, as Xaxões e as Tatões, as Blotas e as Carlotas, as da Linha e as da Comporta, as louras oxigenadas e as de cara assucatada a milhares de euros a operação, brincam à caridade. De bata da griffe Prada e chanatos signé Manoukian.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho