o livro que aquele senhor escreveu não foi ele, fui eu

Desta vez não é o Correio da Manhã, é o Sol que vem com nova e sensacionalíssima revelação sobre Sócrates: o livro que escreveu não foi escrito por ele mas por um ghost writer, um professor catedrático.

A bem dizer, e melhor escrever, Sócrates não foi só vigarista, foi tolo, tão estúpido que se deixou apanhar, com a maior das facilidades, a exportar malas de dinheiro, a publicar livros que não são dele, a comprar e vender casas em nome de outrém, a contrair empréstimos de milhões, a abrir contas off-shore, a viver luxuosamente num bairro chique de Paris.

Há fumo sem fogo tal como há fogo sem fumo. E há quem arda na fogueira dos novos Torquemada, não sem antes ser apedrejado pela populaça enlouquecida e por "jornalistas" que, de tanto vasculharem na porcaria, cheiram mal.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!