25/03/15

o milagre da multiplicação de empregos


Os números são arrasadores. Nos últimos 3 anos, centenas de milhares de jovens foram procurar, lá fora, o trabalho e o futuro que o País lhes negou. Dos que por cá ficaram, perto de 40% não arranjam qualquer colocação. E a maioria dos outros consegue empregos vergonhosamente mal pagos e indecentemente precários.

Mas tudo isto mudou de um dia para o outro, mais um milagre daqueles em que Pedro Passos Coelho é useiro e vezeiro. Disse ele hoje que não só há agora oportunidades para os jovens portugueses como, além disso, estamos em condições de acolher jovens estrangeiros que para cá queiram vir trabalhar.

Vale tudo na propaganda? Não há uma lei que proíbe a publicidade enganosa? Os políticos, mais até do que as empresas e as agências de publicidade, não a deveriam respeitar? 

O produto que Pedro Passos Coelho quer vender foi estragado por ele próprio. Resta-nos um sucedâneo de político que há muito passou o prazo de validade. Não porque tenha atingido a idade da reforma. Mas porque é nocivo para a saúde, mental e física, de qualquer português de bem.

Sem comentários: