alta traição


Acabei de ver o Prós e Contras sobre a privatização da TAP. Pouco ou nada se falou do Relvas. Mesmo assim, ficou a saber-se como vai ser ruinoso este belíssimo negócio. A tal ponto que os "membros do painel" a favor da privatização acabaram por dizer, de forma mais ou menos clara, que não querem este acordo tal como vai ser assinado entre o governo e Efromovich. Espantados, aterrados, estamos a assistir não só à destruição da economia portuguesa, mas do próprio país. Depois de Passos Coelho, Relvas, Gaspar, Santos Pereira, Moedas, Borges e outros, vamos ficar pior do que nunca. Louçã alertou para este facto: estamos a alienar as empresas que dão lucro ou de elevado potencial económico; ao fazê-lo, estamos a empobrecer o país e a ficar cada vez mais longe de poder pagar as nossas dívidas. Estamos como Merkel nos quer: à mercê da alta finança, dos novos mercadores de escravos, seremos a ralé da Europa. Vendemos os anéis, ficaremos sem dedos. Que, algum dia, seja feita justiça. A traição à Pátria é crime. E dos mais graves.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!