ascensão e queda do colossal embuste

Já não há pachorra para os comentadores de serviço ao serviço do governo, que de vez em quando lá inventam uma nova acusação, uma nova mentira, uma nova justificação para os actos da canalha-mor deste Portugal em cacos.

Agora, vieram com mais esta: quem protesta nas galerias do parlamento, é anti-democrata. Quem sobe as escadarias do parlamento, é anti-democrata. Quem invade os ministérios, é anti-democrata.

O povo elege os "democratas" e, depois, deve recolher-se ao casebre e calar-se por quatro anos. Nem o parlamento nem os ministérios  são nossos, ali só entra quem for aplaudir ou curvar-se perante os grandes da Nação.

Eu, por mim, aplaudirei quem os tirar do acento onde subiram. A bem ou a mal. Chamem-me anti-democrata a ver se eu me ralo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!