da violência dos dias nesta longa noite (quase?) fascista


O Papa Francisco não esteve na Aula Magna ao lado de Mário Soares, mas pelos vistos andam a ler o mesmo catecismo. Papa Francisco e Soares defendem que esta situação pode levar a uma explosão de violência. Aguardamos a todo o momento uma declaração do primeiro-ministro Paulo Portas sobre este incitamento pelo representante dos céus na Terra. Ou mesmo do primeiro-ministro Passos Coelho. Também se aguarda a posição do ministro Macedo das seguranças. Estamos muito preocupados com as declarações destes conhecidos arruaceiros.
José Teófilo Duarte

A redução de direitos na Função Pública e os despedimentos – pagos por quem fica a trabalhar mais – não vai igualar os do sector público ao privado. Vai fazer cair os direitos de todos. Desde que houve reduções salariais na função pública os hospitais privados, por exemplo, já estão a contratar os médicos nesse sector por menos. É a igualdade do retrocesso que está em marcha, uma espécie de «miséria para todos», excepto para quem enriquece com estas medidas – e sendo poucos os que enriquecem é indiscutível que estão casa vez mais ricos.
Raquel Varela

Privatize-se o Vaticano!

Dirigido por essa espécie de Mário Soares de batina branca que, brandindo o báculo, incita o Povo de Deus à violência:


Dos paineleiros-comentadeiros, com lugar cativo nos media e agenda governamental para cumprir, não são de esperar milagres argumentativos depois do "t’arrenego!" a Mário Soares. De Paulo Portas, sempre mui pio e temente na primeira fila, logo à frente do ambão e de boca aberta para tomar O Senhor, é esperado mais um milagre contorcionista, ou o milagre com que é, pela Graça de Deus, atendido bastas vezes: o de passar pelos intervalos da chuva.
José Simões

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho