cronologia da "violência"

As televisões calam e o que a pantalha não exibe, já se sabe, não existe. Mas os povos europeus (até na Suécia as coisas não vão bem) erguem-se e lutam contra a austeridade, contra a sangria dos povos em prol dos mercados, seja lá o que isso for. Não me venham acusar do mesmo que acusam Mário Soares, de apelar à violência. Porque, ao ponto a que as coisas chegaram, a violência vai ser inevitável e não sou eu, ou Mário Soares, que a estamos a instigar, mas gente como Merkel e Barroso ou, por cá, Passos, Portas e desvairada companhia.

Encaremos a realidade: os governos europeus são apenas ramificações do mundo financeiro, manipulados a seu bel-prazer pelo FMI, Bruxelas, Berlim, agências de rating, bolsas, instituições bancárias, os famigerados mercados.

Só uma Europa unida na mesma luta será capaz de rechaçar a barbárie. Só quando organizações, movimentos, gentes de todos os países participarem em iniciativas conjuntas eles terão medo e, finalmente, recuarão como ratos do esgoto de onde nunca deviam ter saído.

Até lá, os nossos dias são o que são. Sobressalto, tristeza, angústia, indignação, asco, falta de dinheiro e de vontade de viver.

Ouçam os povos. Antes que seja tarde. Enquanto, como disse Soares, podem ir para casa pelo seu próprio pé.

15-11-2013
Bolonha, Itália
Nápoles, Itália
Turim, Itália
Turim, Itália

16-11-2013
Florença, Itália
Nápoles, Itália
Valsusa, Itália
17-11-2013
Atenas, Itália

19-11-2013

Galiza, Espanha
Galiza, Espanha
20-11-2013
Roma, Itália
Bolonha, Itália
Sofia, Bulgária
21-11-2013
Nápoles, Itália

22-11-2013

Bolonha, Itália
23-11-2013
Barcelona, Espanha
Madrid, Espanha
Todas as fotografias recolhidas em: 
https://www.facebook.com/internationalriot

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!