no monturo, este em que vivemos, ainda há coisas boas (2)

Há uma exposição, na Gulbenkian, com obras de Amadeo de Souza-Cardoso (Centro de Arte Moderna). É ir lá, para lavar os olhos e esquecer, por largos minutos ou, se quiser, horas, as agruras que pairam sobre nós, má sorte e maldição. Não é de graça, mas vale todos os cêntimos da entrada.








Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho