velhote e rabitezo

Nunca calcorreei as mesmas capelinhas do Dr. Mário Soares nem usei da mesma água-benta. Mas, devo dizer, e perdoe-me quem não pode com ele nem pintado, o homem é como o vinho do Porto, quanto mais velhote, melhor. Não sei se sofre da mesma síndroma que o Frei Tomás - façam o que ele diz e não o que ele faz - mas o que ele diz tem, bastas vezes, o meu acordo.

Vou mais longe: vitupera o governo, os governos da Europa, que apelida de extrema-direita, com mais vigor do que outros ditos mais à esquerda ou, se se quiser, da verdadeira esquerda.

Continue, Dr. Soares. É de si, assim velhote e rabitezo, que a gente gosta mais. De si e de homens que, sendo de direita, são gente de envergadura moral e intelectual, o que não acontece com a maioria dos seus correlegionários. Falo de homens como Adriano Moreira, Pacheco Pereira, António Capucho, cuja integridade não pode ser posta em causa. Não visitamos as mesmas capelinhas, já o disse, mas partilhamos todos de uma crença: com o senhor dos Passos, a procissão não sai do adro e a matança dos inocentes é mais do que certa.

Todos queremos que Passos vá para o inferno. Ou para casa do diabo mais velho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!