o vómito e a coisa


Vem na Visão desta semana, tudo contado, tintim por tintim, por um dos protagonistas.

Passos Coelho, sob a batuta do omnipresente Miguel Relvas, aliciou uma série de bloggers para o ajudar na ascensão a líder do PSD e a denegrir os seus opositores, dentro e fora do partido.

Os pormenores são muitos e dão náuseas. Um exemplo: enquanto primeiro-ministro, José Sócrates foi convidado para um fórum da TSF. Em conluio, vários elementos do estado-maior da desinformação criado por Relvas intervieram no fórum para tecer rasgados elogios a Sócrates e depois, nas redes sociais, criticar o "endeusamento" do primeiro-ministro, o culto da personalidade que, insinuou-se até, teria sido encomendado pelo próprio José Sócrates. Lembra-se deste episódio? Eu lembro-me. E, devo dizê-lo, caí que nem um patinho porque me recordo de eu próprio, na altura, ter largado cobras e lagartos contra o chefe de governo.

O entrevistado não diz tudo mas conta o suficiente para fazer regurgitar o mais forte dos aparelhos digestivos: conta como Passos chegou à chefia do partido através da descredibilização sistemática dos que se lhe opunham. Conta como criavam perfis falsos no facebook e no twitter com o intuito de tornar virais certas atoardas, a maior parte delas inventadas, contra Sócrates, Rangel, Ferreira Leite e outros (no artigo não se diz mas, estou em crer, a partir daqui se terão criado, e extrapolado, casos como o do Freeport).

Estão lá todos os nomes. Dos blogues. Dos bloggers. Alguns continuam activos. Outros, muitos, foram convidados para o governo e afins. Para o gabinete de Relvas, a secretaria de Estado da Cultura, o parlamento, o Instituto Camões, o ministério dos Negócios Estrangeiros, a AICEP, a comissão de extinção das freguesias.

É ler, meus amigos, é ler. E, depois de o fazerem, perguntem-se: como é possível termos tal criatura como primeiro-ministro? Como foi possível parir tal coisa, politicamente falando?

Com licença. Vou mesmo, e transcrevendo o Priberam para que o dito me saia mais fino, "arrojar com esforço pela boca as matérias contidas no estômago". Assim. Sem tirar nem pôr.

A entrevista:
http://aventadores.files.wordpress.com/2013/11/visc3a3o_entrevista-fms.pdf

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora