são francisco de buenos aires


Disse o Papa ontem sobre os corruptos: "Atem-lhes uma pedra e atirem-nos ao mar".

Não faltarão as almas caridosas, piamente católicas, convictamente religiosas, que virão dizer que esta não é linguagem própria de um Papa e que mais não está do que a apelar à violência e que Soares, ao lado dele, é um menino de coro, uma noviça, um seminarista, uma virgem púdica.

Deixá-los, deles não será o reino dos Céus, por mais que rezem, por mais que ajoelhem, por mais que confessem os seus pecados e finjam arrependimento.

Numa altura em que o mundo está como está, em que os abutres se abatem sobre cada vez mais vítimas para delas extrair crescentes fortunas, é uma benção - e olhem que eu sou agnóstico - termos um Papa como Francisco.

Que Deus o proteja e lhe dê muitos anos de vida. Precisamos dele cá pela Terra a apelar aos homens e à sua boa vontade, para que sejam gente e não meras máquinas de produzir dinheiro, sem alma nem coração.

Agora é que é caso para dizer: 

HABEMUS PAPAM!


As declarações do Papa podem ser lidas aqui:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!