coitadita da zita

"Zita Seabra, ex-deputada do PCP e do PSD, tem também atribuída uma pensão vitalícia de cerca de 3.000 euros. Em declarações ao SOL, considera que os cortes destas pensões “deviam ser iguais” aos cortes que serão adoptados para as pensões de sobrevivência.

“Eu não estou amarrada a nenhuma pensão vitalícia”, afirma, lamentando, contudo, que esta discussão esteja a ser feita “com populismo e demagogia”.

A seu ver, “parece que se substituiu a luta da classe trabalhadora pela luta contra a classe política”. E defende, por isso, uma discussão alargada sobre a “degradação da qualidade da actual classe política” bem como a existência de “alguns privilégios” como a reforma dos juízes do Tribunal Constitucional."

A Zita, essa figura que me dispenso de classificar para evitar processos judiciais, pede que as subvenções vitalícias dos políticos tenham o mesmo tratamento que as pensões de sobrevivência. A Zita, que lá terá o seu grau de inteligência, esquece-se que as pensões de sobrevivência são fruto de uma vida inteira de trabalho. As subvenções, essas, seguramente mais generosas do que as pensões, têm sido pagas a gente a quem bastaram 12 anos de serviço público. Se outras diferenças não houvesse, e há-as, esta bastaria.

E não falo mais da Zita. Estou agoniado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora