na roda dos enjeitados, ainda os há afortunados!

Como sabem de ginjeira até mesmo os (en)direitas da esperança - esperança que a selva tudo cubra -, vivemos em pleno regime de capitalismo de casino. Por isso mesmo, os croupiers que jogam com as nossas vidas como se fossemos fichas de roleta, candidatos à roleta russa somos com certeza, tiveram uma ideia brilhante, mais uma, que as ideias brotam-lhes dos crânios iluminados como merda em cu de elefante diarreico: sortear prémios em dinheiro entre os contribuintes que mais facturas apresentarem ao fisco. 

Agora, não há razão nenhuma para perdoar ao jardineiro, ao padeiro, ao marceneiro, ao biscateiro, ao cabeleireiro e até ao "moedinhas" que, com aprumo, o ajuda a arrumar o carro. Peça factura. Peça factura de tudo. Habilita-se a ganhar não um, não dois, não três, mas 10 milhões de euros (claro que, destes 10 milhões, para aí uns 23% vão para impostos mas você, que andou a trabalhar para o fisco durante um ano inteiro a arrebanhar facturas, que por eles foi diligente fiscal e bufo, não se vai importar que lhe abocanhem parte dos milhões que lhe valeu a delação).

Vai andar a roda! Faites vos jeux! Na roda dos enjeitados, ainda há afortunados. Que sorte termos nascido em Portugal, onde a fortuna e o azar se jogam a facturar. Não há muitos países assim. Estamos na linha da frente, campeões da ignomínia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora