quero ver passos careca

Depois desta guerra acabar, quero ver Passos, e Portas, e Montenegro, e Amorim, e Albuquerque, e Mota, e Gaspar (não esqueçamos o Gaspar!), e os Macedos, e a Cruz e a Cristas, todos eles e muitos outros, em trajes menores e de calva à vela. Tal como, depois da II Guerra Mundial, se puniram os que colaboraram com os nazis alemães, as putas de serviço, os pulhas ao serviço dos sanguinários. Porque Passos, e Portas, e Montenegro, e todos os outros, mais não são do que colaboracionistas dos alemães nesta guerra intestina onde já há mortos e feridos e doentes recusados nos hospitais. Já aqui o tenho dito, e repito sabendo que não conto um conto nem acrescento um ponto: somos os judeus do século XXI, a raça menor culpada de todos os males. Estamos sob ocupação estrangeira. E temos mais do que um general Pétain, temos um Cavaco que escavaca o prestígio da presidência a cada dia que passa, temos um Mamede que infesta as nossas vidas de terror, de carências, de medo de viver, temos um Portas de portas escancaradas à abjecção, à traição, à maldição. Quero vê-los a todos carecas. Em calcinhas e sutiã, em boxers, em cuequinhas de fio dental, roupa da fina, de marca. Açoitados, se para tanto nos der a raiva, na praça pública. Já não peço que se lhes dê o destino de Mussolini. É preciso honrar os brandos costumes, os padrões civilizacionais, a caridade cristã. Que se faça justiça, mas não a que serve Isaltino, Oliveira e Costa, Duarte Lima, Felgueiras ou Valentim. A que lhes sirva de lição. A que lhes sirva de emenda. Porque a História, esta história, não se devia estar a repetir. E ainda as tropas não saíram dos quartéis, ainda a procissão não saiu do adro.

Comentários

gasparzinho fantas disse…
Estou mais pela alínea a) dos castigos dados aos facínoras nazis que colaboraram com os nazis alemães, desde bufaria ao elementar assassinato de pessoas anti-fascistas. Isso sim, seria um bom começo!

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho