o blackout da meia-noite

A partir da meia-noite, tenha cuidado. Não pode falar publicamente das eleições nem dos candidatos. Acabaram-se os tesourinhos autárquicos, os dichotes a Seara, Menezes, Amorim ou qualquer dos outros seres à espera de colocação. A partir da meia-noite, contudo, e porque esses nada têm a ver com as eleições autárquicas, são quem (des)governa o país, pode enviar motejos a Coelho e demais pandilha. Pode, não. Deve! Se votar é um direito, chufar ainda mais. Não é o melhor remédio, esse seria os tipos darem à sola. Mas alivia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora