o mordomo passos e a festa no andar de cima

Por Ferreira Fernandes

Ontem, no "downstairs", no andar da criadagem, ouvimos festa no "upstairs", nos salões dos senhores. Frau Angela tinha ganho não sei o quê. Rasgou-se um sorriso ao sr. Passos, o mordomo. Numa festa anterior, o sr. Passos cometera um erro, foi de suspensórios, de lederhose, calções bordados e de couro, e pôs-se a cantar uma ária bávara. Se fosse para o Filipe La Féria o mordomo tinha conseguido um lugar no Música no Coração, mas na família Merkel foi recebido com frieza. Fizeram-lhe saber que o traje não é o homem e só se chega a raça superior pelo sangue. O que tem de bom o sr. Passos é perceber depressa. Por isso, desta vez, só subiu com um contentamento genuíno e chapéu à altura do ventre, agarrado por ambas as mãos, humilde. Quando o sr. Passos desceu, nós estávamos todos à volta da grande mesa da cozinha. A Ricardina areava as pratas, a Maria batia a massa para bolos, a Glória metia lenha no fogão... O sr. Passos contou-nos que havia saudado os patrões e que a Senhora estava tão satisfeita que lhe dera um beijo na face. Até Herr Wolfgang Schäuble, o contabilista, o abraçou, apesar da cadeira de rodas. Era tanta a festa que o sr. Passos ousou lembrar um pedido da Glória: será que ela podia voltar a estudar inglês? Herr Schäuble foi cortante: "O único estrangeiro de que vocês precisam lá em baixo não é inglês, é: yawohl!" E acrescentou: "Isso é tabuada. Contas de diminuir..." O mordomo contou-nos isso com um sorriso.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho